Gonorreia

Definição

A gonorreia é uma doença sexualmente transmissível (DST) comum.

Nomes alternativos

Blenorragia

Causas

A gonorreia é causada pela bactéria Neisseria gonorrhoeae. Qualquer indivíduo que pratique qualquer tipo de sexo pode contrair gonorreia. A infecção pode ser transmitida por contato oral, vaginal, peniano ou anal.

A bactéria cresce em áreas quentes e úmidas do corpo, incluindo o canal que leva a urina para fora do corpo (uretra). Em mulheres, a bactéria pode ser encontrada no sistema reprodutor (que inclui as trompas de Falópio, o útero e o colo do útero). Pode haver crescimento da bactéria até mesmo nos olhos.

Você está mais propenso a desenvolver essa infecção se:

Sintomas

Os sintomas da gonorreia geralmente aparecem de 2 a 5 dias após a infecção. No entanto, em homens, os sintomas podem levar até 1 mês para aparecer.

Alguns indivíduos não apresentam sintomas. Eles podem não fazer ideia de que contraíram a infecção e, por isso, não procuram tratamento. Esse fator aumenta o risco de complicações e as chances de transmitir a infecção a outras pessoas.

Os sintomas em homens incluem:

Os sintomas em mulheres podem ser bastante leves ou não específicos, podendo ser confundidos com outro tipo de infecção. Os sintomas incluem:

Se a infecção se espalhar para a corrente sanguínea, os sintomas podem incluir:

Sinais e testes

A gonorreia pode ser facilmente identificada por meio da observação de uma amostra de tecido ou corrimento no microscópio. Essa técnica é chamada de coloração de Gram. Apesar de ser rápido, esse método não é o mais preciso.

A gonorreia é mais precisamente detectada com testes de DNA. Exames de DNA são especialmente úteis para um teste de triagem, incluindo o exame de reação em cadeia da ligase (PCR). Os exames de DNA são mais rápidos do que as culturas. Esses exames podem ser realizados com amostras de urina, que são muito mais fáceis de coletar do que amostras da região genital.

Antes dos testes de DNA, culturas (células que crescem em laboratório) eram usadas para o diagnóstico de gonorreia, mas elas são menos usadas atualmente.

As amostras para uma cultura são mais frequentemente retiradas do colo do útero, vagina, uretra, ânus ou garganta. Raramente, as amostras são retiradas do líquido das articulações ou do sangue. As culturas muitas vezes podem fornecer um diagnóstico precoce dentro de 24 horas, com confirmação dentro de 72 horas.

Se você tem gonorreia, peça para fazer exames relacionados a outras infecções sexualmente transmissíveis, incluindo clamídia, sífilis, HIV e hepatite.

Tratamento

Alguns antibióticos diferentes podem ser usados para tratar este tipo de infecção.

Cerca de metade das mulheres com gonorreia também está infectada com clamídia, outra infecção sexualmente transmissível muito comum. A clamídia é tratada juntamente com a infecção por gonorreia.

Uma visita de acompanhamento 7 dias após o tratamento é importante, em caso de dor nas articulações, erupções cutâneas ou dores mais fortes na região pélvica ou abdominal. Exames devem ser realizados para garantir que a infecção tenha sido curada.

Os parceiros sexuais devem ser testados e tratados para evitar a transmissão da infecção. Você e seu parceiro devem terminar todos os antibióticos. Use preservativos até que ambos tenham terminado de tomar seus antibióticos.

Todos os parceiros sexuais do paciente com gonorreia devem ser contatados e examinados. Esse procedimento evita futuras transmissões da doença.

Expectativas (prognóstico)

Uma infecção por gonorreia que não tenha se espalhado para a corrente sanguínea ou outras áreas quase sempre pode ser curada com antibióticos. Gonorreia que tenha se espalhado é uma infecção mais grave, mas quase sempre melhora com o tratamento.

Complicações

As complicações em mulheres podem incluir:

As complicações em homens podem incluir:

Complicações em homens e mulheres podem incluir:

Quando contatar um profissional de saúde

Se você apresenta sintomas que sugerem gonorreia, procure um médico imediatamente.

Prevenção

Não ter relações sexuais (abstinência) é o único método absoluto para evitar a gonorreia. Uma relação sexual monogâmica com um indivíduo comprovadamente sem DSTs pode reduzir os riscos. Monogamia significa que você e seu parceiro não farão sexo com nenhuma outra pessoa.

Praticar sexo seguro significa tomar medidas antes e durante o sexo que podem impedir a infecção ou a transmissão de uma DST. Práticas sexuais seguras incluem triagem para DSTs de todos os parceiros sexuais, uso rotineiro de preservativos e diminuição do número de parceiros.

Pergunte ao seu médico se você deve receber informações sobre a vacina contra a hepatite B e contra o HPV. Você poderá considerar a vacinação contra o HPV.

Referências

Centers for Disease Control and Prevention. Sexually transmitted disease surveillance 2013. US Department of Health and Human Services; 2014. www.cdc.gov/std/stats13. Updated March 30, 2015. Accessed July 15, 2015.

Embree JE. Gonococcal infections. In: Wilson CB, Nizet V, Maldonado YA, Remington JS, eds. Remington and Klein's Infectious Diseases of the Fetus and Newborn Infant. 8th ed. Philadelphia, PA: Elsevier Saunders; 2016:chap 15.

Final Recommendation Statement: Chlamydia and Gonorrhea: Screening. US Preventive Services Task Force.  www.uspreventiveservicestaskforce.org/Page/Document/RecommendationStatementFinal/chlamydia-and-gonorrhea-screening. December 2014. Accessed July 15, 2015.

Habif TP. Sexually transmitted bacterial infections. In: Habif TP, ed. Clinical Dermatology. 6th ed. Philadelphia, PA: Elsevier; 2016:chap 10.

Marrazzo JM, Apicell MA. Neisseria gonorrhoeae (Gonorrhea). In: Bennett JE, Dolin R, Blaser MJ, eds. Mandell, Douglas, and Bennett's Principles and Practice of Infectious Diseases. 8th ed. Philadelphia, PA: Elsevier Saunders; 2015:chap 214.

Workowski KA, Bolan GA; Centers for Disease Control and Prevention (CDC). Sexually transmitted diseases treatment guidelines, 2015. MMWR Recomm Rep. 2015;64(3):1-137. PMID: 26042815 www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/26042815.


Data da revisão: 5/10/2017
Revisão feita por: Anita Sit, MD, Department of OB/GYN, Santa Clara Valley Medical Center, San Jose, CA. Also reviewed by David Zieve, MD, MHA, Medical Director, Brenda Conaway, Editorial Director, and the A.D.A.M. Editorial team.
As informações aqui fornecidas não poderão ser usadas durante nenhuma emergência médica, nem para o diagnóstico ou tratamento de doenças. Um médico licenciado deverá ser consultado para o diagnóstico ou tratamento de todas as doenças. Ligue para 192 em caso de emergências médicas. Os links para outros sites são fornecidos apenas a título de informação e não constituem um endosso a eles. 1997- A.D.A.M., Inc. A reprodução ou distribuição das informações aqui contidas é estritamente proibida.
adam.com