Articulações hipermóveis

Definição

Articulações hipermóveis são aquelas que se movem além do limite normal e com pouco esforço. As articulações mais comumente afetadas são os cotovelos, punhos, dedos e joelhos.

Nomes alternativos

Hipermobilidade nas articulações; Articulações soltas; Síndrome da hipermobilidade

Considerações

Crianças são mais flexíveis do que adultos, mas aquelas com articulações hipermóveis podem flexionar ou estender suas articulações além do limite considerado normal. O movimento é feito sem esforço demasiado e sem desconforto.

Espessas bandas de tecido chamadas ligamentos ajudam as articulações a trabalhar em conjunto, evitando que elas se movimentem demais. Em crianças com a síndrome da hipermobilidade, os ligamentos são soltos e fracos. Isso pode levar a:

Crianças com articulações hipermóveis, com frequência, têm pés chatos.

Causas

As articulações hipermóveis ocorrem, muitas vezes, também em crianças saudáveis e normais. Nesse caso, ela é denominada síndrome da hipermobilidade benigna.

Condições clínicas raras associadas a articulações hipermóveis incluem:

Cuidados em casa

Não existem cuidados específicos para essa condição. Pessoas com articulações hipermóveis têm um risco aumentado de deslocamento das articulações e outros problemas.

Deve-se tomar cuidado redobrado para proteger as articulações. Peça a seu médico recomendações específicas.

Quando contatar um profissional de saúde

Entre em contato com o seu médico se:

O que esperar da consulta médica

As articulações hipermóveis, com frequência, acompanham outros sintomas que, considerados em conjunto, definem uma síndrome ou condição específica. Um diagnóstico é baseado em um histórico familiar, histórico médico e um exame físico completo.

As questões de histórico médico que ajudam a documentar articulações hipermóveis em detalhes incluem:

Exames complementares poderão ser solicitados.

Referências

Ball JW, Dains JE, Flynn JA, Solomon BS, Stewart RW. Musculoskeletal system. In: Ball JW, Dains JE, Flynn JA, Solomon BS, Stewart RW, eds. Seidel's Guide to Physical Examination. 8th ed. St Louis, MO: Elsevier Mosby; 2015:chap 21.

Grahame R, Hakim AJ. Hypermobility syndrome. In: Hochberg MC, Silman AJ, Smolen JS, Weinblatt ME, Weisman MH, eds. Rheumatology. 6th ed. Philadelphia, PA: Elsevier Mosby; 2015:chap 210.


Data da revisão: 12/9/2016
Revisão feita por: Neil K. Kaneshiro, MD, MHA, Clinical Assistant Professor of Pediatrics, University of Washington School of Medicine, Seattle, WA. Also reviewed by David Zieve, MD, MHA, Medical Director, Brenda Conaway, Editorial Director, and the A.D.A.M. Editorial team.
As informações aqui fornecidas não poderão ser usadas durante nenhuma emergência médica, nem para o diagnóstico ou tratamento de doenças. Um médico licenciado deverá ser consultado para o diagnóstico ou tratamento de todas as doenças. Ligue para 192 em caso de emergências médicas. Os links para outros sites são fornecidos apenas a título de informação e não constituem um endosso a eles. 1997- A.D.A.M., Inc. A reprodução ou distribuição das informações aqui contidas é estritamente proibida.
adam.com