Crises convulsivas

Definição

Crises convulsivas são achados físicos ou alterações no comportamento que ocorrem após um episódio de atividade elétrica anormal no cérebro.

O termo crise convulsiva é geralmente utilizado como sinônimo de convulsão. As convulsões ocorrem quando o corpo de uma pessoa treme de forma rápida e incontrolável. Durante as convulsões, os músculos da pessoa se contraem e relaxam continuamente. Há muitos tipos diferentes de crises convulsivas. Algumas possuem sintomas leves e nenhuma trepidação do corpo.

Nomes alternativos

Crises secundárias; Crises reativas; Crises - secundárias; Crise - reativa; Convulsões

Considerações

Pode ser difícil saber se uma pessoa está tendo uma crise convulsiva. Algumas crises somente fazem com que as pessoas fixem o olhar. Esses casos podem passar desapercebidos.

Os sintomas específicos dependem da parte do cérebro atingida. Ocorrem repentinamente e podem incluir:

Os sintomas podem parar após alguns segundos ou persistir por 15 minutos. Em geral, não persistem por mais tempo.

A pessoa pode apresentar sintomas de alerta antes da crise convulsiva, como, por exemplo:

Causas

Todos os tipos de crises convulsivas são causados pela atividade elétrica desorganizada e súbita do cérebro.

Entre suas causas estão:

Às vezes, nenhuma causa pode ser identificada, sendo chamadas de crises idiopáticas. Elas geralmente ocorrem em crianças e adultos jovens, mas podem ocorrer em qualquer idade. Pode haver um histórico familiar de epilepsia ou convulsões.

Se as crises continuarem repetidamente após o problema adjacente ter sido tratado, a condição é chamada de epilepsia.

Cuidados em casa

A maioria das convulsões para sozinha. Entretanto, o paciente pode se machucar ou se lesionar durante uma crise.

Quando ela ocorre, o objetivo principal é proteger a pessoa contra lesões.

Medidas que amigos e familiares devem evitar:

Se um bebê ou uma criança sofrer uma crise durante uma febre alta, esfrie a criança lentamente com água morna. Não coloque a criança em ducha fria. Entre em contato com o pediatra da criança e pergunte o que deve ser feito. Você pode dar paracetamol à criança após ela acordar, principalmente se a criança tiver tido convulsões causadas por febre antes.

Quando contatar um profissional de saúde

Ligue para um número de emergência local como o 192 se:

Informe todas as crises convulsivas ao médico da pessoa. O médico poderá necessitar ajustar ou alterar os medicamentos.

O que esperar da consulta médica

A pessoa que teve uma crise convulsiva pela primeira vez ou uma crise grave é geralmente consultada na emergência de um hospital. O médico tentará diagnosticar o tipo de crise com base nos sintomas.

Os exames serão realizados para eliminar outras condições médicas que provocam crises convulsivas ou sintomas similares. Entre elas podemos citar desmaios, ataque isquêmico transitório ou derrame, ataques de pânico, enxaqueca, distúrbios do sono, entre outras.

Exames que podem ser solicitados incluem:

Serão necessários testes adicionais caso a pessoa apresente:

Referências

Krumholz A, Wiebe S, Gronseth GS, et al. Evidence-based guideline: management of an unprovoked first seizure in adults: report of the Guideline Development Subcommittee of the American Academy of Neurology and the American Epilepsy Society. Neurology. 2015;84(16):1705-1713. PMID 25901057 www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/25901057.

Mikati MA, Hani AJ. Seizures in childhood. In: Kliegman RM, Stanton BF, St. Geme JW, Schor NF, eds. Nelson Textbook of Pediatrics. 20th ed. Philadelphia, PA: Elsevier; 2016:chap 593.

Moeller JJ, Hirsch LJ. Diagnosis and classification of seizures and epilepsy. In: Winn HR, ed. Youmans and Winn Neurological Surgery. 7th ed. Philadelphia, PA: Elsevier; 2017:chap 61.

Rabin E, Jagoda AS. Seizures. In: Walls RM, Hockberger RS, Gausche-Hill M, eds. Rosen's Emergency Medicine: Concepts and Clinical Practice. 9th ed. Philadelphia, PA: Elsevier; 2018:chap 92.


Data da revisão: 2/27/2018
Revisão feita por: Joseph V. Campellone, MD, Department of Neurology, Cooper Medical School at Rowan University, Camden, NJ. Review provided by VeriMed Healthcare Network. Also reviewed by David Zieve, MD, MHA, Medical Director, Brenda Conaway, Editorial Director, and the A.D.A.M. Editorial team.
As informações aqui fornecidas não poderão ser usadas durante nenhuma emergência médica, nem para o diagnóstico ou tratamento de doenças. Um médico licenciado deverá ser consultado para o diagnóstico ou tratamento de todas as doenças. Ligue para 192 em caso de emergências médicas. Os links para outros sites são fornecidos apenas a título de informação e não constituem um endosso a eles. 1997- A.D.A.M., Inc. A reprodução ou distribuição das informações aqui contidas é estritamente proibida.
adam.com