Rubéola

Definição

A rubéola, também conhecida como sarampo alemão, é uma infecção em que há erupção na pele.

A rubéola congênita ocorre quando uma mulher grávida é infectada com rubéola e a passa a doença para o bebê dentro do útero.

Nomes alternativos

Sarampo de três dias; Sarampo alemão

Causas

A rubéola é causada por um vírus disseminado pelo ar ou por contato próximo.

Uma pessoa com rubéola pode transmitir a doença a outras pessoas desde uma semana antes do início da erupção até uma a duas semanas depois do seu desaparecimento.

Como a vacina tríplice viral (sarampo, rubéola e caxumba) é aplicada para a maioria das crianças, a rubéola é muito menos comum atualmente. Praticamente todos os que recebem a vacina são imunes à rubéola. Imunidade significa que o organismo desenvolveu uma defesa contra o vírus da rubéola.

Em alguns adultos, a vacina pode perder a eficácia e não protegê-los completamente. É recomendado às mulheres que podem engravidar e a outros adultos receber uma dose de reforço.

Crianças e adultos que nunca foram vacinados contra a rubéola ainda podem ser infectados.

Sintomas

As crianças em geral têm poucos sintomas. Os adultos podem apresentar febre, dor de cabeça, desconforto geral (mal-estar) e coriza antes do aparecimento da erupção. Eles podem não perceber os sintomas.

Outros sintomas incluem:

Sinais e exames

Um esfregaço nasal ou da garganta pode ser enviado para cultura.

Pode ser feito um exame de sangue para verificar se a pessoa está protegida contra a rubéola. Todas as mulheres com possibilidade de engravidar deveriam fazer esse exame. Se o exame der negativo, elas receberão a vacina.

Tratamento

Não há tratamento para esta doença.

Os pacientes podem tomar paracetamol para diminuir a febre.

As anomalias que ocorrem com a rubéola congênita podem ser tratadas.

Expectativas (prognóstico)

Geralmente, a rubéola é uma infecção branda.

Depois de uma infecção, as pessoas ficam imunes à doença para o resto da vida.

Complicações

Poderão ocorrer complicações no feto se a mãe for infectada durante a gravidez. Pode haver aborto espontâneo ou parto de natimorto. A criança pode nascer com problemas de nascença.

Quando contatar um profissional de saúde

Marque uma consulta com seu médico se:

Prevenção

Existe uma vacina segura e eficaz para prevenir a rubéola. A vacina da rubéola é recomendada para todas as crianças. Normalmente, é aplicada em bebês de 12 a 15 meses, mas algumas vezes é administrada antes, durante epidemias. Uma segunda vacinação (reforço) é aplicada rotineiramente em crianças entre 4 e 6 anos. A tríplice viral é uma vacina combinada que protege contra sarampo, caxumba e rubéola.

As mulheres em idade fértil geralmente fazem um exame de sangue para saber se são imunes à rubéola. Se não forem imunes, deverão evitar engravidar por 28 dias depois de receber a vacina.

As pessoas que não devem ser vacinadas são:

Discuta com o seu médico ou procure o posto de saúde mais próximo da sua casa.

Toma-se muito cuidado para não aplicar a vacina em uma mulher que já esteja grávida. Entretanto, nos raros casos em que mulheres grávidas foram vacinadas, não foram detectados problemas nos bebês.

Referências

Mason WH. Rubella. In: Kliegman RM, Stanton BF, St. Geme JW, Schor NF, eds. Nelson Textbook of Pediatrics. 20th ed. Philadelphia, PA: Elsevier; 2016:chap 274.

Robinson CL, Romero JR, Kempe A, Pellegrini C; Advisory Committee on Immunization Practices (ACIP) Child/Adolescent Immunization Work Group. Advisory Committee on Immunization Practices recommended immunization schedule for children and adolescents aged 18 years or younger - United States, 2017. MMWR Morb Mortal Wkly Rep. 2017;66(5):134-135. PMID: 28182607 www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/28182607.


Data da revisão: 2/16/2017
Revisão feita por: Neil K. Kaneshiro, MD, MHA, Clinical Assistant Professor of Pediatrics, University of Washington School of Medicine, Seattle, WA. Also reviewed by David Zieve, MD, MHA, Medical Director, Brenda Conaway, Editorial Director, and the A.D.A.M. Editorial team.
As informações aqui fornecidas não poderão ser usadas durante nenhuma emergência médica, nem para o diagnóstico ou tratamento de doenças. Um médico licenciado deverá ser consultado para o diagnóstico ou tratamento de todas as doenças. Ligue para 192 em caso de emergências médicas. Os links para outros sites são fornecidos apenas a título de informação e não constituem um endosso a eles. 1997- A.D.A.M., Inc. A reprodução ou distribuição das informações aqui contidas é estritamente proibida.
adam.com