Transtorno depressivo maior

Definição

Depressão pode ser descrita como um sentimento de tristeza, desânimo, infelicidade ou angústia. A maioria de nós sente-se assim uma vez ou outra por curtos períodos de tempo.

A depressão clínica verdadeira é um transtorno de humor no qual sentimentos de tristeza, perda, raiva ou frustração interferem na vida cotidiana por um longo período de tempo, além de mudanças no funcionamento corporal.

Nomes alternativos

Depressão; Depressão maior; Depressão clínica; Depressão unipolar; Transtorno depressivo maior; Distúrbio depressivo maior

Causas

A causa exata da depressão não é conhecida. Muitos pesquisadores acreditam que ela é causada por alterações químicas no cérebro, resultantes de uma predisposição genética, de eventos estressantes específicos ou de uma combinação dos dois fatores.

Alguns tipos de depressão são familiares. No entanto, a depressão também pode ocorrer se você não tem nenhum histórico familiar da doença. Qualquer um pode desenvolver depressão, inclusive crianças e adolescentes.

Os seguintes fatores podem influenciar a depressão:

Sintomas

A depressão pode alterar ou distorcer a forma com que você vê si próprio, sua vida e aqueles que estão próximos a você.

Pessoas que têm depressão normalmente veem tudo de um ponto de vista mais negativo. Elas não conseguem imaginar que qualquer problema ou situação pode ser resolvida de uma forma positiva.

Os sintomas da depressão podem incluir:

Depressão em adolescentes pode ser difícil de ser diagnosticada. Problemas na escola, de comportamento, abuso de álcool ou drogas podem ocorrer.

Se a depressão for muito grave, também pode haver sintomas como alucinações e delírios. Tal condição é chamada depressão com sintomas psicóticos.

Sinais e exames

O seu médico fará perguntas sobre o seu histórico médico e sintomas. Suas respostas e certos questionários podem ajudar o médico a diagnosticar a depressão e determinar a sua gravidade.

Exames de sangue e urina podem ser realizados para descartar condições médicas com sintomas similares aos da depressão.

Tratamento

A depressão pode ser tratada. O tratamento normalmente inclui medicamentos, com ou sem terapia.

Se você estiver pensando em suicídio ou estiver extremamente depressivo e não puder cuidar de si mesmo, você pode precisar de tratamento hospitalar com internação.

Se você estiver sendo tratado mas notar piora dos sintomas, fale com o seu médico. Nesse caso, pode ser necessário mudar o tratamento.

MEDICAMENTOS

Os antidepressivos são medicamentos usados para tratar a depressão. Eles reequilibram as substâncias químicas no seu cérebro para níveis normais, ajudando a aliviar seus sintomas.

Se você tiver delírios ou alucinações, seu médico poderá prescrever outros tipos de medicamentos.

Converse com o seu médico sobre quaisquer outros medicamentos que você tome. Alguns medicamentos podem mudar a forma como os antidepressivos funcionam no seu corpo.

Pode levar algum tempo (até algumas semanas) antes que o medicamento comece a surtir efeito e você comece a se sentir melhor. Continue tomando seu remédio exatamente conforme orientação. Nunca pare de tomar ou mude a dose do medicamento sem antes consultar o seu médico. Pergunte a ele sobre possíveis efeitos colaterais, e o que fazer se você tiver algum.

Se você sentir que seu medicamento não está funcionando, entre em contato com o seu médico. O medicamento ou a sua dosagem podem ser alterados. Não pare de tomar medicamentos por conta própria.

AVISO

Crianças, adolescentes e jovens adultos devem ser observados de perto para comportamento suicida, especialmente nos primeiros meses após o começarem a tomar os medicamentos.

Mulheres em tratamento para depressão que estão grávidas ou tentando engravidar não devem interromper o uso de antidepressivos sem antes consultar o médico.

A erva-de-são-joão é um medicamento natural que pode ajudar algumas pessoas com depressão leve. Entretanto, ela pode alterar a forma de funcionamento de outros medicamentos no seu corpo, incluindo antidepressivos e pílulas anticoncepcionais. Converse com o seu médico antes de tentar utilizar esta erva.

PSICOTERAPIA

A psicoterapia é um aconselhamento para falar sobre seus sentimentos e pensamentos e ajudá-lo a aprender a lidar com eles.

Os tipos de psicoterapia incluem:

OUTROS TRATAMENTOS PARA DEPRESSÃO

Expectativas (prognóstico)

Geralmente os sintomas começam a melhorar algumas semanas após o início do tratamento. Se você estiver tomando medicamentos, você precisará continuar o tratamento por vários meses para se sentir completamente bem e evitar que a depressão volte. Se os sintomas de depressão continuarem voltando, talvez seja necessário manter a medicação por um período mais longo.

A depressão crônica pode dificultar o gerenciamento de outras doenças, como diabetes ou doença cardíaca. Peça ajuda a seu médico se você estiver em tratamento para outras condições.

O consumo de álcool ou de drogas pode piorar a depressão. Converse com o seu médico sobre como obter ajuda, se necessário.

Quando contatar um profissional de saúde

Se você tem pensamentos suicidas ou de machucar a si próprio e outros, ligue imediatamente para o número de emergência local (como 192) ou vá a um pronto-socorro. Não deixe para depois: procure ajuda imediatamente.

Consulte imediatamente o seu médico se:

Prevenção

Não consuma álcool ou use drogas ilícitas. Estas substâncias agravam a depressão e podem causar pensamentos suicidas.

Utilize o seu medicamento exatamente conforme a orientação do seu médico. Pergunte ao seu médico sobre possíveis efeitos colaterais e o que fazer caso você tenha algum. Aprenda a reconhecer os sinais iniciais de que a sua depressão está piorando.

Continue suas sessões de terapia.

As seguintes dicas podem ajudá-lo a sentir-se melhor:

Você pode obter informações adicionais sobre depressão contatando uma clínica de saúde mental.

Referências

American Psychiatric Association. Diagnostic and Statistical Manual of Mental Disorders. 5th ed. Arlington, VA: American Psychiatric Publishing. 2013.

American Psychiatric Association. Practice guideline for the treatment of patients with major depressive disorder. 3rd ed. 2010. psychiatryonline.org/pb/assets/raw/sitewide/practice_guidelines/guidelines/mdd.pdf. Accessed March 3, 2016.

Fava M, Ostergaard SD, Cassano P. Mood disorders. In: Stern TA, Fava M, Wilens TE, Rosenbaum JF, eds. Massachusetts General Hospital Comprehensive Clinical Psychiatry. 2nd ed. Philadelphia, PA: Elsevier; 2016:chap 29.


Data da revisão: 4/8/2018
Revisão feita por: Ryan James Kimmel, MD, Medical Director of Hospital Psychiatry at the University of Washington Medical Center, Seattle, WA. Internal review and update on 04/15/2019 by David Zieve, MD, MHA, Medical Director, Brenda Conaway, Editorial Director, and the A.D.A.M. Editorial team.
As informações aqui fornecidas não poderão ser usadas durante nenhuma emergência médica, nem para o diagnóstico ou tratamento de doenças. Um médico licenciado deverá ser consultado para o diagnóstico ou tratamento de todas as doenças. Ligue para 192 em caso de emergências médicas. Os links para outros sites são fornecidos apenas a título de informação e não constituem um endosso a eles. 1997- A.D.A.M., Inc. A reprodução ou distribuição das informações aqui contidas é estritamente proibida.
adam.com