Doença de Alzheimer

Definição

A demência é a perda da função cerebral que ocorre com determinadas doenças. A doença de Alzheimer é uma forma de demência que afeta a memória, o raciocínio e o comportamento.

Nomes alternativos

Demência senil - tipo Alzheimer; Mal de Alzheimer; Demência - Alzheimer

Causas

A causa exata da doença de Alzheimer é desconhecida. Estudos mostram que certas mudanças no cérebro levam à doença de Alzheimer.

O risco para doença de Alzheimer é aumentado se você:

Outros fatores de risco incluem:

Existem dois tipos de doença de Alzheimer.

Sintomas

Entre os sintomas da demência estão dificuldade em muitas áreas da função mental, como:

Geralmente, a demência começa com esquecimento.

O comprometimento cognitivo leve é o estágio entre o esquecimento normal devido ao envelhecimento e o desenvolvimento da doença de Alzheimer. As pessoas com comprometimento cognitivo leve têm problemas leves com o raciocínio e a memória que não interferem nas atividades diárias. Elas geralmente estão cientes do esquecimento. Nem todas as pessoas com comprometimento cognitivo leve desenvolverão doença de Alzheimer.

Os sintomas de comprometimento cognitivo leve incluem:

Os primeiros sintomas da doença de Alzheimer podem incluir:

À medida que a doença de Alzheimer piora, os sintomas se tornam mais óbvios e interferem com a capacidade da pessoa de cuidar de si mesma. Os sintomas podem incluir:

As pessoas com doença de Alzheimer grave não conseguem:

Outros sintomas que podem ocorrer incluem:

Sinais e testes

Muitas vezes, o mal de Alzheimer pode ser diagnosticado com base no histórico e exame físico. O médico fará a anamnese, o exame físico (incluindo um exame neurológico) e realizará um exame do estado mental.

Podem ser solicitados exames para determinar se outros problemas médicos estão causando ou piorando a demência. Essas doenças incluem:

Uma tomografia computadorizada ou ressonância magnética do cérebro pode ser realizada para procurar outras causas de demência, como um tumor cerebral ou derrame. Uma tomografia por emissão de pósitrons (PET) pode ser realizada para descartar doença de Alzheimer.

A única forma de saber com certeza se alguém tem o mal de Alzheimer é examinando uma mostra do tecido cerebral depois da morte.

Tratamento

Infelizmente, não existe cura para o mal de Alzheimer. Os objetivos no tratamento do mal de Alzheimer são:

Medicamentos são usados para:

Antes de iniciar o tratamento, pacientes e cuidadores perguntar aos médicos:

Uma pessoa com doença de Alzheimer precisará de apoio em casa à medida que os sintomas piorarem. Membros da família ou outros cuidadores podem ajudar a pessoa a lidar com a perda de memória e problemas de comportamento e sono. É importante que a casa seja segura para uma pessoa vivendo com doença de Alzheimer.

Grupos de apoio

Ter doença de Alzheimer ou cuidar de alguém com essa condição pode ser um desafio. Você pode aliviar o estresse da doença buscando apoio. Compartilhar com pessoas que têm experiências e problemas em comum pode ajudá-lo a não se sentir sozinho.

Expectativas (prognóstico)

A velocidade com que a doença de Alzheimer avança varia para cada pessoa. Se a doença se desenvolve rapidamente, é mais provável que piore rapidamente.

Os pacientes com doença de Alzheimer frequentemente morrem antes do normal, embora um paciente possa viver de 3 a 20 anos depois do diagnóstico.

Familiares deverão planejar os cuidados futuros da pessoa com Alzheimer.

A fase final da doença pode durar de alguns meses a vários anos. Durante esse tempo, o paciente se torna totalmente inválido. A morte geralmente ocorre por uma infecção ou insuficiência de algum sistema do corpo.

Quando contatar um profissional de saúde

Consulte seu médico se alguém próximo apresentar sintomas de demência senil do tipo Alzheimer.

Entre em contato com seu médico se:

Prevenção

Embora não exista uma forma de prevenir a doença de Alzheimer, existem algumas práticas que podem ser úteis se incorporadas à sua rotina diária, que podem retardar o aparecimento de sintomas.

Referências

Knopman DS. Alzheimer disease and other dementias. In: Goldman L, Schafer AI, eds. Goldman-Cecil Medicine. 25th ed. Philadelphia, PA: Elsevier Saunders; 2016:chap 402.

Mitchell SL. CLINICAL PRACTICE. Advanced dementia. N Engl J Med. 2015;372(26):2533-2540. PMID: 26107053 www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/26107053.

Peterson R, Graff-Radford J. Alzheimer disease and other dementias. In: Daroff RB, Jankovic J, Mazziotta JC, Pomeroy SL, eds. Bradley's Neurology in Clinical Practice. 7th ed. Philadelphia, PA: Elsevier; 2016:chap 95.


Data da revisão: 1/19/2018
Revisão feita por: Joseph V. Campellone, MD, Department of Neurology, Cooper Medical School of Rowan University/Cooper University Hospital, Camden, NJ. Also reviewed by David Zieve, MD, MHA, Medical Director, Brenda Conaway, Editorial Director, and the A.D.A.M. Editorial team.
As informações aqui fornecidas não poderão ser usadas durante nenhuma emergência médica, nem para o diagnóstico ou tratamento de doenças. Um médico licenciado deverá ser consultado para o diagnóstico ou tratamento de todas as doenças. Ligue para 192 em caso de emergências médicas. Os links para outros sites são fornecidos apenas a título de informação e não constituem um endosso a eles. 1997- A.D.A.M., Inc. A reprodução ou distribuição das informações aqui contidas é estritamente proibida.
adam.com