Delírio

Definição

Delírio é uma confusão intensa e súbita devida a mudanças rápidas na função cerebral que ocorrem em caso de doença física ou mental.

Nomes alternativos

Estado confusional agudo; Síndrome cerebral aguda

Causas

O delírio é mais frequentemente causado por doença física ou mental e, geralmente, é temporário e reversível. Muitos distúrbios causam delírio, incluindo condições que privam o cérebro de oxigênio ou outras substâncias. O acúmulo de substâncias tóxicas no cérebro também pode causar delírio.

Causas incluem:

Sintomas

O delírio envolve uma mudança rápida de estados mentais (por exemplo, da letargia para a agitação e de volta à letargia).

Os sintomas incluem:

Sinais e exames

Os exames a seguir podem revelar resultados anormais:

Os exames a seguir também podem ser realizados:

Tratamento

O objetivo do tratamento é controlar ou reverter a causa dos sintomas. O tratamento depende da condição que causa o delírio. Pode ser necessário que o paciente permaneça hospitalizado.

A interrupção ou a troca dos medicamentos que pioram a confusão, ou que não são necessários, pode melhorar a função mental.

Distúrbios que contribuem para a confusão mental devem ser tratados. Eles podem incluir:

O tratamento de distúrbios médicos e mentais geralmente melhora a função mental.

Podem ser necessários medicamentos para controlar comportamentos agressivos ou agitados. Normalmente, esses medicamentos são iniciados com doses muito pequenas e ajustados conforme a necessidade.

Alguns indivíduos com delírio podem se beneficiar com o uso de aparelhos de audição, óculos ou cirurgia de catarata.

Outros tratamentos que podem ser úteis:

Expectativas (prognóstico)

Condições agudas que causam delírio podem ocorrer com distúrbios crônicos que causam demência. Síndromes cerebrais agudas podem ser reversíveis tratando-se a causa.

O delírio geralmente dura apenas cerca de uma semana, embora possa levar várias semanas para a função mental retornar aos níveis normais. A recuperação total é comum.

Complicações

Complicações incluem:

Quando contatar um profissional de saúde

Consulte um médico se houver mudança rápida do estado mental.

Prevenção

O tratamento das condições que causam o delírio pode reduzir o risco. Em pacientes hospitalizados, evitar ou usar sedativos em dose baixa, tratar rapidamente distúrbios metabólicos e infecções e utilizar programas de orientação da realidade reduzirá o risco de delírio em indivíduos que apresentam com risco aumentado.

Referências

Irwin SA, Pirrello RD, Hirst JM, Buckholz GT, Ferris FD. Clarifying delirium management: practical, evidenced-based, expert recommendations for clinical practice. J Palliat Med. 2013;16:423-435. PMID: 23480299 www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/23480299.

Mendez MF, Padilla CR. Delirium. In: Daroff RB, Jankovic J, Mazziotta JC, Pomeroy SK, eds. Bradley's Neurology in Clinical Practice. 7th ed. Philadelphia, PA: Elsevier; 2016:chap 4.

Smith JP, Seirafi J. Delirium and dementia. In: Marx JA, Hockberger RS, Walls RM, et al, eds. Rosen's Emergency Medicine: Concepts and Clinical Practice. 8th ed. Philadelphia, PA: Elsevier Saunders; 2014:chap 104.


Data da revisão: 1/5/2016
Revisão feita por: Joseph V. Campellone, MD, Division of Neurology, Cooper University Hospital, Camden, NJ. Review provided by VeriMed Healthcare Network. Also reviewed by David Zieve, MD, MHA, Isla Ogilvie, PhD, and the A.D.A.M. Editorial team.
As informações aqui fornecidas não poderão ser usadas durante nenhuma emergência médica, nem para o diagnóstico ou tratamento de doenças. Um médico licenciado deverá ser consultado para o diagnóstico ou tratamento de todas as doenças. Ligue para 192 em caso de emergências médicas. Os links para outros sites são fornecidos apenas a título de informação e não constituem um endosso a eles. 1997- A.D.A.M., Inc. A reprodução ou distribuição das informações aqui contidas é estritamente proibida.
adam.com