Demência

Definição

A demência é a perda da função cerebral que ocorre com determinadas doenças. Ela afeta a memória, o raciocínio, a linguagem, o juízo e o comportamento.

Nomes alternativos

Síndrome cerebral crônica; Demência com corpos de Lewy; Demência vascular; Comprometimento cognitivo leve

Causas

Em geral, a demência ocorre em pessoas mais velhas. A maioria dos tipos de demência é rara em pessoas com menos de 60 anos. O risco de demência aumenta conforme a pessoa envelhece.

A maioria dos tipos de demência é irreversível (degenerativa). Irreversível significa que as alterações no cérebro que estão provocando a demência não podem ser interrompidas ou revertidas. A doença de Alzheimer é o tipo mais comum de demência.

Outro tipo comum de demência é a demência vascular, causada por diminuição do fluxo sanguíneo para o cérebro, como ocorre após um derrame.

A doença com corpos de Lewy é uma causa comum de demência em adultos idosos. As pessoas com essa doença têm estruturas proteicas anormais em certas regiões do cérebro.

As seguintes doenças também podem levar à demência:

Algumas causas da demência podem ser interrompidas ou revertidas se forem detectadas a tempo, incluindo:

Sintomas

Entre os sintomas da demência estão dificuldade em muitas áreas da função mental, como:

Geralmente, a demência começa com esquecimento.

O comprometimento cognitivo leve é o estágio entre o esquecimento normal devido ao envelhecimento e o desenvolvimento da demência. As pessoas com comprometimento cognitivo leve têm problemas leves com o raciocínio e a memória que não interferem nas atividades diárias. Muitas vezes, elas estão cientes do esquecimento. Nem todas as pessoas com comprometimento cognitivo leve desenvolvem demência.

Os sintomas do comprometimento cognitivo leve incluem:

Os sintomas iniciais da demência podem incluir:

À medida que a demência avança, os sintomas se tornam mais óbvios e interferem com a capacidade da pessoa de cuidar de si mesma. Os sintomas podem incluir:

As pessoas com demência grave não conseguem:

Outros sintomas que podem ocorrer com a demência:

Sinais e testes

Muitas vezes, a demência pode ser diagnosticada com base no histórico e exame físico por um profissional experiente. O médico fará a anamnese, o exame físico (incluindo um exame neurológico) e realizará alguns testes de função mental.

O médico poderá solicitar testes para determinar se outros problemas estão causando ou piorando a demência. Essas doenças incluem:

Os seguintes exames e procedimentos podem ser feitos:

Tratamento

O objetivo do tratamento é controlar os sintomas da demência. O tratamento depende da doença que esteja causando a demência. Algumas pessoas necessitam ser internadas por um curto período.

Às vezes, o medicamento usado no tratamento da demência pode piorar a confusão. Interromper ou alterar a medicação pode fazer parte do tratamento.

Alguns tipos de exercícios mentais podem ser úteis.

Muitas vezes, tratar as doenças que levam à confusão melhora significativamente o funcionamento mental. Essas doenças incluem:

Os medicamentos podem ser utilizados para:

Com a piora da doença, pessoas com demência precisarão de apoio em casa. Os membros da família ou outros cuidadores podem ajudar a pessoa a lidar com a perda da memória e problemas de comportamento e do sono. É importante garantir que as casas das pessoas com demência sejam seguras para elas.

Expectativas (prognóstico)

As pessoas com comprometimento cognitivo leve nem sempre desenvolvem demência. Entretanto, quando a demência ocorre, ela geralmente piora e, muitas vezes, diminui a qualidade e a expectativa de vida. A família provavelmente precisará planejar os cuidados futuros da pessoa com demência.

Quando contatar um profissional de saúde

Entre em contato com o seu médico se:

Prevenção

A maioria das causas da demência não pode ser prevenida.

No entanto, você pode reduzir o risco de demência vascular, causada por uma série de pequenos derrames:

Referências

Knopman DS. Alzheimer disease and other dementias. In: Goldman L, Schafer AI, eds. Goldman-Cecil Medicine. 25th ed. Philadelphia, PA: Elsevier Saunders; 2016:chap 402.

Mitchell SL. CLINICAL PRACTICE. Advanced dementia. N Engl J Med. 2015;372(26):2533-2540. PMID: 26107053 www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/26107053.

Peterson R, Graff-Radford J. Alzheimer disease and other dementias. In: Daroff RB, Jankovic J, Mazziotta JC, Pomeroy SL, eds. Bradley's Neurology in Clinical Practice. 7th ed. Philadelphia, PA: Elsevier; 2016:chap 95.


Data da revisão: 1/19/2018
Revisão feita por: Joseph V. Campellone, MD, Department of Neurology, Cooper Medical School at Rowan University, Camden, NJ. Review provided by VeriMed Healthcare Network. Internal review and update on 07/10/2019 by David Zieve, MD, MHA, Medical Director, Brenda Conaway, Editorial Director, and the A.D.A.M. Editorial team.
As informações aqui fornecidas não poderão ser usadas durante nenhuma emergência médica, nem para o diagnóstico ou tratamento de doenças. Um médico licenciado deverá ser consultado para o diagnóstico ou tratamento de todas as doenças. Ligue para 192 em caso de emergências médicas. Os links para outros sites são fornecidos apenas a título de informação e não constituem um endosso a eles. 1997- A.D.A.M., Inc. A reprodução ou distribuição das informações aqui contidas é estritamente proibida.
adam.com