Ataque isquêmico transitório

Definição

O ataque isquêmico transitório (AIT) é quando o fluxo sanguíneo para alguma parte do cérebro é interrompido por um breve período de tempo. A pessoa terá sintomas de um derrame por até 24 horas. Na maioria dos casos, os sintomas duram de 1 a 2 horas.

O AIT é considerado como um aviso de que um derrame verdadeiro pode acontecer no futuro se nada for feito para preveni-lo.

Nomes alternativos

Mini-AVC; AIT; Miniderrame

Causas

O AIT é diferente de um derrame. Após o AIT, o bloqueio se rompe rapidamente e se dissolve. Diferentemente de um derrame, o AIT não causa a morte do tecido cerebral.

A perda de fluxo sanguíneo para uma área do cérebro pode ser causada por:

A pressão arterial alta é o principal fator de risco número para derrames e AIT. Os outros fatores de risco importantes são:

Pessoas com doenças cardíacas ou fluxo precário de sangue nas pernas causado pelo estreitamento das artérias também têm maior probabilidade de ter um AIT ou um derrame.

Sintomas

Os sintomas podem começar de repente, durar pouco tempo (de alguns minutos a 1 ou 2 horas) e desaparecer completamente. Eles podem ocorrer novamente no futuro.

Os sintomas do AIT são iguais aos sintomas de um derrame e incluem:

Sinais e testes

Quase sempre, os sintomas e sinais do AIT terão desaparecido quando você conseguir chegar ao hospital. O diagnóstico do AIT pode ser feito somente com base no histórico médico da pessoa.

O médico realizará um exame físico completo para verificar problemas cardíacos e de vasos sanguíneos, bem como problemas com nervos e músculos.

O médico usará um estetoscópio para auscultar o coração e as artérias. Um som anormal chamado sopro pode ser escutado na artéria carótida do pescoço ou em outra artéria. O sopro é causado por um fluxo sanguíneo irregular.

Serão feitos exames para descartar a possibilidade de derrame ou de outras doenças que possam provocar os sintomas.

O médico pode fazer outros testes para verificar a existência de hipertensão arterial, doença cardíaca, diabetes, colesterol alto e outras causas e fatores de risco para AITs e derrame.

Tratamento

Se você teve um AIT nas últimas 48 horas, provavelmente será internado no hospital para que os médicos possam procurar as causas e observá-lo.

Hipertensão arterial, doença cardíaca, diabetes e distúrbios sanguíneos devem ser tratados conforme necessário. Você será encorajado a fazer mudanças de estilo de vida para reduzir o risco de novos sintomas. Mudanças incluem parar de fumar, exercitar mais e comer alimentos mais saudáveis.

Você pode receber anticoagulantes, como aspirina ou warfarina para reduzir a coagulação do sangue. Alguns pacientes que apresentarem entupimento das artérias do pescoço podem precisar de cirurgia (endarterectomia). Se você tiver um batimento cardíaco irregular (fibrilação atrial), você será tratado para evitar futuras complicações.

Expectativas (prognóstico)

O AIT não causa danos permanentes no cérebro.

Entretanto, eles são um aviso de que você pode ter um derrame nos próximos dias ou meses. Mais de 10% das pessoas que têm AIT terão um derrame em até 3 meses. A metade desses derrames ocorre durante as primeiras 48 horas após um AIT. O derrame pode acontecer no mesmo dia. Algumas pessoas têm somente um episódio de AIT, enquanto outras apresentam mais de um.

Você pode reduzir a probabilidade de um derrame futuro fazendo um acompanhamento médico rigoroso para administrar os fatores de risco.

Quando contatar um profissional de saúde

O AIT é uma emergência médica. Ligue para 192 ou para outro número de emergência local imediatamente. Não ignore os sintomas simplesmente porque eles desaparecem. Eles podem ser o prenúncio de um futuro derrame.

Prevenção

Siga as instruções do seu médico sobre como prevenir AITs e derrames. Você provavelmente será orientado a fazer mudanças de estilo de vida e tomar medicamentos para tratar a hipertensão arterial ou colesterol alto.

Referências

Biller J, Ruland S, Schneck MJ. Ischemic cerebrovascular disease. In Daroff RB, Jankovic J, Mazziotta JC, Pomeroy SL, eds. Bradley's Neurology in Clinical Practice. Philadelphia, PA: Elsevier; 2016:chap 65.

James PA, Oparil S, Carter BL, et al. 2014 evidence-based guideline for the management of high blood pressure in adults: report from the panel members appointed to the Eighth Joint National Committee (JNC 8). JAMA. 2014;311(5):507-520. PMID: 24352797 www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/24352797.

January CT, Wann LS, Alpert JS, et al. 2014 AHA/ACC/HRS guideline for the management of patients with atrial fibrillation: a report of the American College of Cardiology/American Heart Association Task Force on practice guidelines and the Heart Rhythm Society. Circulation. 2014;130(23):2071-2104. PMID: 24682348 www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/24682348.

Keman WN, Ovbiagele B, Black HR, et al. Guidelines for the prevention of stroke in patients with stroke and transient ischemic attack: a guideline for healthcare professionals from the American Heart Association/American Stroke Association. Stroke. 2014;45(7):2160-2236. PMID: 24788967 www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/24788967.

Ledyard HK. Transient ischemic attack and acute ischemic attack. In: Adams JG, ed. Emergency Medicine: Clinical Essentials. 2nd ed. Philadelphia, PA: Elsevier Saunders; 2013:chap 100.

Meschia JF, Bushnell C, Boden-Albala B, et al. Guidelines for the primary prevention of stroke: a statement for healthcare professionals from the American Heart Association/American Stroke Association. Stroke. 2014;45(12):3754-3832. PMID: 25355838 www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/25355838.


Data da revisão: 6/1/2015
Revisão feita por: Daniel Kantor, MD, Kantor Neurology, Coconut Creek, FL and Immediate Past President of the Florida Society of Neurology (FSN), Gainesville, FL. Review provided by VeriMed Healthcare Network. Internal review and update on 07/24/2016 by David Zieve, MD, MHA, Isla Ogilvie, PhD, and the A.D.A.M. Editorial team.
As informações aqui fornecidas não poderão ser usadas durante nenhuma emergência médica, nem para o diagnóstico ou tratamento de doenças. Um médico licenciado deverá ser consultado para o diagnóstico ou tratamento de todas as doenças. Ligue para 192 em caso de emergências médicas. Os links para outros sites são fornecidos apenas a título de informação e não constituem um endosso a eles. 1997- A.D.A.M., Inc. A reprodução ou distribuição das informações aqui contidas é estritamente proibida.
adam.com