Linfoma não Hodgkin

Definição

O linfoma não Hodgkin é um câncer do tecido linfoide, que inclui os linfonodos, o baço e outros órgãos do sistema imunológico.

Os glóbulos brancos chamados linfócitos são encontrados nos tecidos linfáticos. Eles ajudam a evitar infecções. A maioria dos linfomas começa em um tipo de glóbulo branco chamado linfócito B, ou célula B.

Nomes alternativos

Linfoma - não Hodgkin; Linfoma linfocítico; Linfoma histiocítico; Linfoma linfoblástico; Câncer - linfoma não Hodgkin

Causas

Para a maioria dos pacientes, a causa desse câncer é desconhecida. Entretanto, os linfomas podem se desenvolver em pessoas com o sistema imunológico debilitado. Por exemplo, o risco de linfoma aumenta depois de um transplante de órgão ou em pessoas infectadas pelo HIV.

O linfoma não Hodgkin afeta mais frequentemente pessoas adultas e homens. No entanto, crianças podem desenvolver alguns tipos de linfoma não Hodgkin.

Existem muitos tipos diferentes de linfomas não Hodgkin. Uma classificação considera a rapidez de crescimento do câncer. O câncer pode ser de um grau baixo (crescimento lento), grau médio ou grau alto (crescimento rápido).

O câncer é subclassificado ainda de acordo com a aparência das células ao microscópio, o tipo celular de onde o tumor se origina e se estão presentes certas proteínas ou marcadores genéticos.

Sintomas

Os sintomas dependem da área do corpo afetada pelo câncer e da velocidade de crescimento.

Os sintomas podem incluir:

Sinais e testes

O médico realizará um exame físico e verificará áreas do corpo com linfonodos para ver se estão inchadas.

A doença pode ser diagnosticada após biópsia do tecido suspeito, normalmente uma biópsia de linfonodo.

Outros testes que podem ser realizados incluem:

Se os exames revelarem que você tem câncer, serão realizados testes adicionais para verificar se o câncer se espalhou. Isso é chamado estadiamento. O estadiamento ajuda a determinar o tratamento e o acompanhamento.

Tratamento

O tratamento dependerá:

Você poderá receber quimioterapia, radioterapia ou uma combinação de ambos. Algumas pessoas não precisam de tratamento imediato. Discuta com o seu médico detalhes sobre o tratamento.

A radioimunoterapia pode ser usada em alguns casos. Este tipo de tratamento envolve ligar uma substância radioativa a um anticorpo que ataca as células cancerosas e injetar a substância no corpo.

Um tipo de tratamento chamado terapia alvo pode ser uma opção. Este tratamento utiliza drogas para atacar alvos específicos (moléculas) dentro ou na superfície das células cancerosas. A droga inativa as células cancerosas, impossibilitando que elas se espalhem.

As pessoas com um linfoma que reincide depois do tratamento ou que não responde ao tratamento podem receber quimioterapia de alta dosagem seguida de um transplante autólogo de medula óssea (usando células-tronco do próprio paciente). Em alguns tipo de linfoma não Hodgkin, esse tratamento pode ser usado na primeira remissão para tentar a cura do câncer.

Transfusão de derivados do sangue, como plaquetas ou hemácias, pode ser necessária se houver contagem baixa de células.

Outras questões a serem discutidas entre você e seu médico durante o tratamento incluem:

Grupos de apoio

Você pode aliviar o estresse da doença ao frequentar um grupo de apoio com pacientes com linfoma. Compartilhar com outras pessoas que têm experiências e problemas em comum poderá ajudá-lo a não se sentir sozinho.

Expectativas (prognóstico)

O linfoma não Hodgkin de baixo grau geralmente não pode ser curado somente com a quimioterapia. Porém, a forma de baixo grau deste câncer progride lentamente, e pode levar muitos anos até que a doença piore ou inclusive para que ela precise de qualquer tratamento.

A quimioterapia frequentemente é capaz de curar muitos tipos de linfoma de alto grau. Entretanto, se o câncer não responder às drogas quimioterápicas, a doença pode levar rapidamente à morte.

Complicações

O linfoma não Hodgkin e o seu tratamento podem levar a complicações, incluindo:

Continue o acompanhamento regular com o seu médico para monitorar e prevenir essas complicações.

Quando contatar um profissional de saúde

Entre em contato com o seu médico se você desenvolver sintomas dessa doença.

Se você tem linfoma não Hodgkin, entre em contato com seu médico se tiver febre persistente ou outros sinais de infecção.

Referências

National Cancer Institute website. Adult non-Hodgkin lymphoma treatment (PDQ) - health professional version. www.cancer.gov/types/lymphoma/hp/adult-nhl-treatment-pdq. Updated December 6, 2017. Accessed January 8, 2018.

National Cancer Institute website. Childhood non-Hodgkin lymphoma treatment (PDQ) - health professional version. www.cancer.gov/types/lymphoma/hp/child-nhl-treatment-pdq. Updated December 4, 2017. Accessed January 8, 2018.

Roschewiski MJ, Wilson WH. Non-Hodgkin lymphoma. In: Niederhuber JE, Armitage JO, Doroshow JH, Kastan MB, Tepper JE, eds. Abeloff's Clinical Oncology. 5th ed. Philadelphia, PA: Elsevier Saunders; 2014:chap 106.


Data da revisão: 8/14/2017
Revisão feita por: Todd Gersten, MD, Hematology/Oncology, Florida Cancer Specialists & Research Institute, Wellington, FL. Review provided by VeriMed Healthcare Network. Also reviewed by David Zieve, MD, MHA, Medical Director, Brenda Conaway, Editorial Director, and the A.D.A.M. Editorial team. Editorial update 01/08/2018.
As informações aqui fornecidas não poderão ser usadas durante nenhuma emergência médica, nem para o diagnóstico ou tratamento de doenças. Um médico licenciado deverá ser consultado para o diagnóstico ou tratamento de todas as doenças. Ligue para 192 em caso de emergências médicas. Os links para outros sites são fornecidos apenas a título de informação e não constituem um endosso a eles. 1997- A.D.A.M., Inc. A reprodução ou distribuição das informações aqui contidas é estritamente proibida.
adam.com