Hipertensão arterial

Definição

A pressão arterial é a medida da força exercida contra as paredes das suas artérias conforme o coração bombeia sangue para todo o corpo. Hipertensão é o termo usado para descrever a pressão arterial alta.

As leituras de pressão arterial normalmente são apresentadas na forma de dois números, por exemplo, 120 por 80 (escreve-se 120/80 mmHg). O número superior é chamado de pressão arterial sistólica, e o número inferior é chamado de pressão arterial diastólica.

Um desses números ou ambos podem estar altos demais. (Nota: Estes números aplicam-se a pessoas que não estão tomando medicamentos para pressão arterial e não estão doentes.)

Se você tiver problemas cardíacos ou renais, ou se teve um derrame, seu médico pode querer que a sua pressão arterial seja ainda mais baixa que a das pessoas que não sofrem desses problemas.

Nomes alternativos

Hipertensão; HA; HAS; Pressão arterial alta

Causas

Muitos fatores podem afetar a pressão arterial, incluindo:

Você tem maior probabilidade de ter hipertensão arterial conforme envelhece. Isso acontece porque os vasos sanguíneos se tornam mais rígidos com a idade. Quando isso acontece, a pressão arterial aumenta. A hipertensão arterial aumenta a probabilidade de ter um derrame, infarto, insuficiência cardíaca, doença renal e morte prematura.

Você tem maior risco de desenvolver hipertensão se:

Na maioria das vezes, a causa da pressão arterial alta não é identificada. Isso é chamado de hipertensão essencial.

A pressão arterial alta causada por outra doença ou por medicamento é chamada de hipertensão secundária. A hipertensão secundária pode ser devido a:

Sintomas

Na maioria das vezes, não há sintomas. Para a maioria dos pacientes, a pressão arterial alta é identificada quando eles vão a uma consulta médica de rotina ou fazem a verificação em algum outro lugar.

Como não há sintomas, as pessoas podem desenvolver doenças cardíacas e problemas renais sem saber que têm pressão arterial alta.

Hipertensão maligna é uma forma grave e perigosa de pressão arterial alta. Sintomas incluem:

Sinais e testes

O diagnóstico precoce da hipertensão arterial pode ajudar a prevenir doença cardíaca, acidente vascular cerebral, problemas oculares e doença renal crônica.

Seu médico vai medir a sua pressão arterial várias vezes até diagnosticar a hipertensão. É normal que a sua pressão arterial seja diferente de acordo com a hora do dia.

Adultos com idade entre 18 a 39 anos devem ter sua pressão arterial verificada:

Adultos maiores de 40 anos devem ter sua pressão arterial verificada pelo menos uma vez por ano.

Leituras de pressão arterial obtidas em casa podem ser uma medição melhor da sua pressão arterial atual do que as obtidas em consultório médico.

O seu médico realizará um exame para procurar sinais de doenças cardíacas, danos aos olhos e outras alterações em seu corpo.

Exames também podem ser realizados para:

Tratamento

O objetivo do tratamento é reduzir a pressão arterial para que você tenha menos risco de complicações. Você e seu médico devem estabelecer uma pressão arterial ideal para você.

Se você tiver pré-hipertensão, seu médico recomendará mudanças no estilo de vida para fazer com que sua pressão arterial esteja dentro dos valores normais. Medicamentos raramente são usados para pré-hipertensão.

MUDANÇAS NO ESTILO DE VIDA

Você pode tomar algumas atitudes para ajudar a controlar sua pressão arterial em casa, incluindo:

Seu médico pode ajudá-lo a encontrar programas para perder peso, parar de fumar e fazer exercícios. O seu médico também poderá indicar um nutricionista, que poderá ajudá-lo a planejar uma dieta que seja saudável para você.

O valor ideal da sua pressão arterial e o valor limite para que o tratamento seja iniciado são parâmetros individuais, com base na sua idade e em quaisquer outros problemas médicos que você tenha.

MEDICAMENTOS PARA HIPERTENSÃO

Na maioria das vezes, seu médico tentará inicialmente apenas mudanças de estilo de vida e verificará sua pressão arterial 2 ou mais vezes. Medicamentos provavelmente serão iniciados se os valores da sua pressão arterial estiverem iguais ou superiores aos indicados abaixo:

Se você tem diabetes, problemas cardíacos ou história de acidente vascular cerebral (derrame), medicamentos podem ser iniciados se a sua pressão arterial estiver mais baixa do que os valores mencionados acima. Pressão arterial ideal para pessoas com esses problemas médicos é geralmente abaixo de 130 a 140/80 mm Hg.

Existem muitos medicamentos diferentes para tratar a pressão arterial elevada.

Expectativas (prognóstico)

Na maioria das vezes, a pressão arterial alta pode ser controlada com medicamentos e mudanças no estilo de vida.

Quando a pressão arterial não é bem controlada, você corre o risco de:

Quando contatar um profissional de saúde

Se você tem hipertensão, deverá consultar seu médico regularmente.

Mesmo que não tenha sido diagnosticado com hipertensão, é importante verificar a pressão arterial durante seu check-up anual, principalmente se alguém de sua família tem ou teve pressão alta.

Procure um médico imediatamente se o monitoramento doméstico mostrar que a sua pressão arterial continua alta.

Prevenção

A maioria das pessoas pode evitar que a pressão arterial elevada ocorra com mudanças de estilo de vida visando reduzir a pressão sanguínea.

Referências

Chamberlain JJ, Rhinehart AS, Shaefer CF Jr, Neuman A. Diagnosis and management of diabetes: Synopsis of the 2016 American Diabetes Association Standards of Medical Care in Diabetes. Ann Intern Med. 2016;164(8):542-552. PMID: 26928912 www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/26928912.

James PA, Oparil S, Carter BL, et al. 2014 evidence-based guideline for the management of high blood pressure in adults: report from the panel members appointed to the Eighth Joint National Committee (JNC 8). JAMA. 2014;311(5):507-520. PMID: 24352797 www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/24352797.

Meschia JF, Bushnell C, Boden-Albala B, Braun LT, et al. Guidelines for the primary prevention of stroke: a statement for healthcare professionals from the American Heart Association/American Stroke Association. Stroke. 2014;45(12):3754-3832. PMID: 25355838 www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/25355838.

Palmer SC, Mavridis D, Navarese E, et al. Comparative efficacy and safety of blood pressure-lowering agents in adults with diabetes and kidney disease: a network meta-analysis. Lancet. 2015;385(9982):2047-2056. PMID: 26009228 www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/26009228.

Siu AL; U.S. Preventive Services Task Force. Screening for high blood pressure in adults: U.S. Preventive Services Task Force recommendation statement. Ann Intern Med. 2015;163(10):778-786. PMID: 26458123 www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/26458123.

Victor RG, Libby P. Systemic hypertension: Management. In: Mann DL, Zipes DP, Libby P, Bonow RO, Braunwald E, eds. Braunwald's Heart Disease: A Textbook of Cardiovascular Medicine. 10th ed. Philadelphia, PA: Elsevier Saunders; 2015:chap 44.

Victor RG. Systemic hypertension: Mechanisms and diagnosis. In: Mann DL, Zipes DP, Libby P, Bonow RO, Braunwald E, eds. Braunwald's Heart Disease: A Textbook of Cardiovascular Medicine. 10th ed. Philadelphia, PA: Elsevier Saunders; 2015:chap 43.

Weber MA, Schiffrin EL, White WB, et al. Clinical practice guidelines for the management of hypertension in the community: a statement by the American Society of Hypertension and the International Society of Hypertension. J Clin Hypertens (Greenwich). 2014;16(1):14-26. PMID: 24341872 www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/24341872.

Xie X, Atkins E, Lv J, et al. Effects of intensive blood pressure lowering on cardiovascular and renal outcomes: updated systematic review and meta-analysis. Lancet. 2016;387(10017):435-443. PMID: 26559744 www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/26559744.


Data da revisão: 4/20/2015
Revisão feita por: Michael A. Chen, MD, PhD, Associate Professor of Medicine, Division of Cardiology, Harborview Medical Center, University of Washington Medical School, Seattle, WA. Internal review and update on 07/24/2016 by David Zieve, MD, MHA, Isla Ogilvie, PhD, and the A.D.A.M. Editorial team.
As informações aqui fornecidas não poderão ser usadas durante nenhuma emergência médica, nem para o diagnóstico ou tratamento de doenças. Um médico licenciado deverá ser consultado para o diagnóstico ou tratamento de todas as doenças. Ligue para 192 em caso de emergências médicas. Os links para outros sites são fornecidos apenas a título de informação e não constituem um endosso a eles. 1997- A.D.A.M., Inc. A reprodução ou distribuição das informações aqui contidas é estritamente proibida.
adam.com