Osteoporose

Definição

Osteoporose é uma doença em que há aumento da fragilidade dos ossos, com risco aumentado de fraturas.

Nomes alternativos

Ossos fracos; Densidade óssea diminuída; Doença metabólica óssea; Fratura de quadril - osteoporose; Fratura de compressão - osteoporose; Fratura de punho - osteoporose

Causas

A osteoporose é o tipo mais comum de doença óssea. Ela aumenta o risco de fratura dos ossos.

O corpo precisa dos minerais cálcio e fosfato para criar massa óssea e mantê-los saudáveis.

Às vezes, a perda óssea ocorre sem qualquer causa conhecida. Outras vezes, ossos fracos ocorrem em famílias (predisposição genética). Em geral, mulheres brancas e idosas são mais propensas.

Ossos frágeis e quebradiços podem ser causados por qualquer condição que faça o seu corpo aumentar a destruição de massa óssea ou prejudique a formação de massa óssea nova. À medida que você envelhece, o corpo pode reabsorver cálcio e fosfato em vez de mantê-los nos ossos, tornando-os mais fracos.

Um fator de importante para osteoporose não é ter cálcio suficiente para construir massa óssea nova. É importante comer alimentos com elevado teor de cálcio. Você também precisa de vitamina D, porque ela ajuda seu corpo a absorver o cálcio. Seus ossos podem tornar-se quebradiços, com risco aumentado de fratura, se:

Outras causas de perda óssea incluem:

Outros fatores de risco incluem:

Sintomas

Não existem sintomas nos estágios iniciais da doença. Frequentemente as pessoas terão uma fratura antes do diagnóstico de osteoporose.

Fraturas dos ossos da coluna, chamadas fraturas de compressão, podem causar dor. Elas ocorrem geralmente após uma lesão. A dor pode ser súbita ou piorar lentamente.

Pode haver perda de estatura (até 15 cm) com o passar do tempo. Postura encurvada ou cifose, também chamada de corcunda, poderá ocorrer.

Sinais e testes

A densitometria óssea estima a quantidade de minerais presente nos ossos. Geralmente, a densitometria avalia os ossos da coluna e do quadril. O seu médico usa este teste para:

Um raio-X simples do quadril ou da coluna poderá mostrar fratura. No entanto, raio-X simples não é muito preciso no diagnóstico de osteoporose. Um método mais recente de raio-X com baixa radiação chamado avaliação de fratura vertebral (VFA) pode ser realizado em conjunto com a densitometria para avaliar melhor fraturas que não apresentam sintomas.

Exames de sangue e de urina poderão ser necessários se o seu médico suspeitar que a causa da osteoporose é uma condição médica específica e não a perda óssea que ocorre habitualmente em pessoas mais velhas.

Os resultados da densitometria comparam a sua densidade mineral óssea à de adultos jovens sem perda óssea e à de pessoas da mesma idade e sexo. Isso significa que, aos 80 anos de idade, aproximadamente um terço das mulheres com perda óssea normal relacionada ao envelhecimento teria diagnóstico de osteoporose, com base nos resultados da densitometria isoladamente.

Tratamento

O tratamento para a osteoporose pode incluir:

Medicamentos são prescritos quando:

Os medicamentos utilizados para tratar a osteoporose incluem:

O exercício desempenha um papel fundamental na preservação da densidade óssea em adultos mais velhos. Alguns dos exercícios recomendados para reduzir a chance de fratura incluem:

Evite qualquer exercício com risco de queda. Além disso, não faça exercícios de alto impacto que possam causar fraturas em idosos.

Diretrizes para uma dieta com cálcio e vitamina D em quantidade suficiente incluem:

(Nota: Não há consenso entre especialistas se os benefícios e a segurança dessas quantidades de vitamina D e de cálcio superam os riscos. Discuta com o seu médico se a suplementação é recomendada para você.)

Interrompa hábitos não saudáveis:

É importante evitar quedas.

Cirurgias para tratar a dor grave e incapacitante das fraturas da coluna vertebral devido à osteoporose incluem:

Expectativas (prognóstico)

Os medicamentos que tratam da osteoporose podem ajudar a prevenir fraturas, mas as vértebras que já entraram em colapso não podem ser revertidas.

Algumas pessoas com osteoporose ficam gravemente incapacitadas como resultado de ossos enfraquecidos. Fratura do quadril é uma das principais causas de transferência para asilos.

Prevenção

O cálcio e vitamina D são essenciais para a manutenção de ossos saudáveis. Seguir uma dieta saudável e bem balanceada pode ajudar você a obter esses e outros nutrientes importantes.

Outras dicas para prevenção incluem:

Medicamentos podem tratar a osteoporose e prevenir fraturas. Discuta com o seu médico se medicação é indicada para você.

Referências

Black DM, Rosen CJ. Clinical practice: postmenopausal osteoporosis. N Engl J Med. 2016;374(3):254-262. PMID: 26789873 www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/26789873.

De Paula FJA, Black DM, Rosen CJ. Osteoporosis and bone biology. In: Melmed S, Polonsky KS, Larsen PR, Kronenberg HM, eds. Williams Textbook of Endocrinology. 13th ed. Philadelphia, PA: Elsevier Saunders; 2016:chap 29.

Kemmler W, Bebenek M, Kohl M, von Stengel S. Exercise and fractures in postmenopausal women. Final results of the controlled Erlangen Fitness and Osteoporosis Prevention Study (EFOPS). Osteoporos Int. 2015;26:2491-2499. PMID: 25963237 www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/25963237.

Moyer VA; U.S. Preventive Services Task Force. Vitamin D and calcium supplementation to prevent fractures in adults: U.S. Preventive Services Task Force recommendation statement. Ann Intern Med. 2013;158(9):691-696. PMID: 23440163 www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/23440163.

National Osteoporosis Foundation (NOF). Clinician's guide to prevention and treatment of osteoporosis. National Osteoporosis Foundation, Washington, DC. 2013.

North American Menopause Society. Management of osteoporosis in postmenopausal women: 2010 position statement of The North American Menopause Society. Menopause. 2010;17(1):25-54. PMID: 20061894 www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/20061894.

Weber TJ. Osteoporosis. In: Goldman L, Schafer AI, eds. Goldman's Cecil Medicine. 25th ed. Philadelphia, PA: Elsevier Saunders; 2016:chap 243.


Data da revisão: 10/18/2015
Revisão feita por: Gordon A. Starkebaum, MD, Professor of Medicine, Division of Rheumatology, University of Washington School of Medicine, Seattle, WA. Also reviewed by David Zieve, MD, MHA, Isla Ogilvie, PhD, and the A.D.A.M. Editorial team.
As informações aqui fornecidas não poderão ser usadas durante nenhuma emergência médica, nem para o diagnóstico ou tratamento de doenças. Um médico licenciado deverá ser consultado para o diagnóstico ou tratamento de todas as doenças. Ligue para 192 em caso de emergências médicas. Os links para outros sites são fornecidos apenas a título de informação e não constituem um endosso a eles. 1997- A.D.A.M., Inc. A reprodução ou distribuição das informações aqui contidas é estritamente proibida.
adam.com