Gripe

Definição

A gripe é uma infecção no nariz, garganta e pulmões que se espalha facilmente.

Este artigo discute a gripe causada pelo vírus da influenza A e B. Outro tipo de vírus da gripe é o vírus da gripe suína (H1N1).

Nomes alternativos

Gripe A; Gripe B; Influenza A; Influenza B; Influenza; Oseltamivir - gripe; Zanamivir - gripe; Vacina - gripe

Causas

A gripe é causada pelo vírus da influenza.

A maioria das pessoas pega gripe quando inspira pequenas gotículas da tosse ou espirro de alguém que esteja gripado. Você também pode pegar gripe ao tocar algo que contenha o vírus, e então tocar sua própria boca, nariz ou olhos.

As pessoas muitas vezes confundem resfriado e gripe. Eles são diferentes, mas você pode ter alguns dos mesmos sintomas. A maioria das pessoas fica resfriada várias vezes por ano. Pelo contrário, as pessoas contraem a gripe apenas uma vez a cada alguns anos.

Sintomas

Os sintomas da gripe geralmente começam muito rápido, aparecendo entre 1 e 7 dias depois do contato com o vírus. A maioria dos sintomas aparece dentro de 2 a 3 dias.

A gripe se espalha facilmente. Ela geralmente atinge todo um grupo de pessoas em um período de tempo curto. Por exemplo, estudantes e colegas de trabalho contraem a doença 2 ou 3 semanas após a chegada da gripe em uma escola ou no local de trabalho.

O primeiro sintoma é febre de 39 a 41 °C. Adultos geralmente têm febre mais baixa do que crianças.

Outros sintomas comuns incluem:

Entre o segundo e quarto dia de doença, a febre e a dor no corpo começam a desaparecer. No entanto, novos sintomas aparecem, incluindo:

A maioria dos sintomas desaparece em 4 a 7 dias. A tosse e a sensação de cansaço podem durar semanas. Ocasionalmente, a febre pode voltar.

Algumas pessoas podem perder o apetite.

A gripe pode piorar a asma, problemas respiratórios e outras doenças crônicas.

Sinais e testes

A maioria das pessoas não precisa consultar um médico quando está com sintomas de gripe. Isso acontece por que elas não correm o risco de o quadro se agravar.

As pessoas que ficam muito doentes por causa da gripe devem consultar um médico. Aquelas com alto risco de complicações decorrentes da gripe também devem consultar um médico caso tenham gripe.

Quando muitas pessoas em uma área têm gripe, o médico pode fazer um diagnóstico apenas através dos sintomas. Não é necessário realizar mais testes.

Existe um teste para detectar a gripe. Ele é feito através de um esfregaço no nariz e na garganta. Geralmente, os resultados desse teste são disponibilizados rapidamente. O teste poderá ajudar seu médico a decidir o melhor tratamento.

Tratamento

CUIDADO EM CASA

O paracetamol e o ibuprofeno ajudam a reduzir a febre. Alguns médicos sugerem o uso de ambos os medicamentos. Não use aspirina. Não tome medicamentos sem antes consultar o seu médico.

Uma febre não precisa reduzir completamente para o normal. A maioria das pessoas sente-se melhor quando a temperatura cai até mesmo 1 grau.

Medicamentos para gripe vendidos sem receita podem melhorar alguns dos sintomas. Pastilhas para tosse ajudam contra dores de garganta. Siga as orientações do seu médico.

Você também precisa descansar bastante. Beba bastante líquido e evite álcool e fumo.

MEDICAMENTOS ANTIVIRAIS

A maioria das pessoas com sintomas leves sente-se melhor em 3 a 4 dias. Elas não precisam consultar um médico nem tomar medicamentos antivirais.

Médicos receitam drogas antivirais para pessoas que estão muito doentes ou com alto risco de complicações. O risco de apresentar complicações decorrentes da gripe é aumentado em pessoas com as seguintes condições:

Esses medicamentos podem reduzir a duração dos sintomas em cerca de 1 dia. Eles funcionam melhor se você começar a tomá-los em até 2 dias após os primeiros sintomas.

Crianças com risco de desenvolver um caso grave de gripe também podem precisar desses medicamentos.

Expectativa (prognóstico)

Estatísticas dos Estados Unidos mostram que apenas naquele país milhões de pessoas ficam gripadas todos os anos. A maioria melhora em uma ou duas semanas. No entanto, milhares de pessoas com gripe evoluem com pneumonia ou infecção cerebral. Nesse caso, internação no hospital será necessária. Cerca de 36 mil pessoas morrem apenas nos Estados Unidos a cada ano em decorrência da gripe.

Pessoas de todas as idades podem ter sérias complicações da gripe. As que correm riscos maiores incluem:

Complicações

As complicações possíveis incluem:

Quando contatar um profissional de saúde

Ligue para seu médico se você tiver gripe e correr o risco de ter problemas por causa dela. Consulte também seu médico se a enfermidade parecer muito forte.

Prevenção

Você pode tomar algumas medidas para evitar o contágio da gripe. A mais eficiente delas é a vacinação.

Se você tiver gripe:

Informe-se sobre as recomendações do SUS e do Ministério da Saúde em relação à vacinação durante a Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe. Elas podem variar de ano a ano segundo resoluções da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Pessoas em grupo de risco devem procurar um posto de vacinação, incluindo idosos com mais de 60 anos, mulheres grávidas ou que tiveram bebê nos últimos 45 dias, crianças com idade entre 6 meses e 5 anos, portadores de doença crônica, profissionais da área de saúde e populações indígenas.

Referências

Centers for Disease Control and Prevention website. Inactivated influenza VIS. www.cdc.gov/vaccines/hcp/vis/vis-statements/flu.html. Updated July 11, 2018. Accessed October 9, 2018.

Centers for Disease Control and Prevention website. Live, intranasal influenza VIS. www.cdc.gov/vaccines/hcp/vis/vis-statements/flulive.html. Updated July 11, 2018. Accessed October 9, 2018.

Centers for Disease Control and Prevention website. What you should know about flu antiviral drugs. www.cdc.gov/flu/antivirals/whatyoushould.htm. Updated June 20, 2018. Accessed October 9, 2018.

Havers FP, Campbell AJP. Influenza viruses. In: Kliegman RM, Stanton BF, St. Geme JW, Schor NF, eds. Nelson Textbook of Pediatrics. 20th ed. Philadelphia, PA: Elsevier; 2016:chap 258.

Hayden FG. Influenza. In: Goldman L, Schafer AI, eds. Goldman-Cecil Medicine. 25th ed. Philadelphia, PA: Elsevier Saunders; 2016:chap 364.

Ison MG, Hayden FG. Antiviral agents against respiratory viruses. In: Cohen J, Powderly WG, Opal SM, eds. Infectious Diseases. 4th ed. Philadelphia, PA: Elsevier; 2017:chap 154.


Data da revisão: 6/28/2018
Revisão feita por: Linda J. Vorvick, MD, Clinical Associate Professor, Department of Family Medicine, UW Medicine, School of Medicine, University of Washington, Seattle, WA. Also reviewed by David Zieve, MD, MHA, Medical Director, Brenda Conaway, Editorial Director, and the A.D.A.M. Editorial team. Editorial update 10/08/2018.
As informações aqui fornecidas não poderão ser usadas durante nenhuma emergência médica, nem para o diagnóstico ou tratamento de doenças. Um médico licenciado deverá ser consultado para o diagnóstico ou tratamento de todas as doenças. Ligue para 192 em caso de emergências médicas. Os links para outros sites são fornecidos apenas a título de informação e não constituem um endosso a eles. 1997- A.D.A.M., Inc. A reprodução ou distribuição das informações aqui contidas é estritamente proibida.
adam.com